Escárnio e bem dizer
sábado, julho 03, 2004
 
Apetece-me ler um livro. Mas tinha de ser um livro intenso mas simples. Alguma coisa profunda, dos que fazem pensar, dos que fazem chorar e sorrir. Um livro de sentimentos que não fosse lamechas. Ou apenas um livro de ideias a roçar o sentimento (que não fosse lamechas).
Podia ter um pouco de fantasia, desde que bem metida. Nada daquelas coisas que nos fazem dizer: BAH! Mas também pode não ter fantasia nenhuma e ser totalmente verosímel ou mesmo verídico.
Alguém conhece um livro com estas características que me recomende?
sexta-feira, julho 02, 2004
 
Isto de não andar a ver os jogos está a dar comigo em doida! até agora estive de férias no estrangeiro por isso não sentia grande coisa. Mas agora voltei e não consigo manter uma conversa com ninguém.
Hoje no café lá estava com os amigos todos a conversarem do euro e o fulano isto, e o beltrano aquilo e o figo assado (figo é dos poucos nomes que identifico), e o outro qualquer coisa... Optei por ir metendo as seguintes frases aleatoriamente (para não ser posta de parte):

- Pois é, pois é!
- Grande Portugal!
- Somos os maiores!
- Vamos ganhar isto!
- Agora venham os gregos!
- Até os comemos!
- Aquele golo do Maniche é que foi! (tinha ouvido esta hoje)
- Mas olhem que o do Figo também foi muito bom (e aqui meti os pés... eu e a minha mania de tentar adivinhar. Mas porque raio é que o Figo não marcou nenhum?)

Lá ouvi os:

- Do Figo?
- O Figo não marcou nenhum!

Ao que respondi:

- Ah! pois!... pois... eu... confundi, foi aquele outro que é parecido... bolas que está vento!

Ignoraram-me completamente a partir daí.
 
- Já viste esta cena do Durão Barroso?
- Sim, sim. É giro ele levar sempre a mesma gravata verde e vermelha, não é?
- Hmmm... o tempo anda instável, hein?

Vergonhoso...
 
- Oh Maria, grande o golo o do Maniche, hein?!
- hmm... o tempo anda instável, hein?...

Serei a única pessoa deste país que ainda não viu um único jogo do europeu?... a ver se vejo a final porque isto é vergonhoso.
 
Hmmm parece-me que há alguém que vai ficar desiludida com o post abaixo... paciência!
quinta-feira, julho 01, 2004
 
Voltei!

Pois foi e devo dizer que voltei irritada. E voltei irritada por causa da política e do "drama" que se faz neste país.
Não costumo aqui falar de política e quando o faço tento criticar todos os lados porque sim, mas agora isto enerva-me.

"Crise política"? "profunda crise social"? "atirar o país para o caos"? Onde? em que país se está a viver isso? eu cá só vejo uma coisa tão simples como o ter um ministro a ser substituído por outro. Não se passa nada mais do que isso. Ok, tudo bem, é o primeiro ministro (o ministro dos ministros), mas não deixa de ser um ministro e a substituição deles, que eu saiba, pertence exclusivamente aos partidos e não aos eleitores. Não estou a ver qual é a crise. Mas não! neste país temos de dramatizar tudo para nos sentirmos felizes. É o fado, meus senhores, é o fado!

O homem optou, bem ou mal, por aceitar um cargo na europa. Sinceramente julgo que é bom para Portugal que lá esteja um português, mas sinceramente também não é uma honra enorme como o PSD tem tentado fazer crer. Se até o Guterres, foi convidado para esse mesmo cargo em 1999, não estou a ver onde está a honra! depois, basta ler o que dizem alguns jornais estrangeiros sobre o assunto. Mas isso são outras histórias. Ele optou. tomou esse passo na carreira dele. Nós temos um partido no governo (ou dois), é esse partido que tem de ficar e a solução a ser encontrada deve ser interna... como se faz quando se substitui um ministro da saúde, educação, obras públicas, finanças, economia... seja porque motivo for. Ou vamos pedir eleições antecipadas por tudo e por nada agora?

O primeiro ministro tem todo o aparelho do partido por trás dele. Estamos a seguir o rumo político que o actual governo considera o mais correcto. A maioria dos eleitores votaram, há dois anos atrás, nos partidos que se encontram a governar, temos mais dois anos para seguir esse rumo e ver se funcionou para, como eleitores e em democracia, darmos o nosso voto de confiança à continuação do projecto ou o recusarmos. Para esse projecto continuar e para vermos se funciona ou não, não se pode agora mudar o partido só porque UMA PESSOA desse partido se foi embora. Tudo bem é o líder, mas ele não governa sozinho, nem lidera com ideias não aprovadas por todos os outros. Só se muda o homem, não se muda o projecto.

Não estou a ver crise. Não estou a ver falta de democracia. Não estou a ver caos. Não vejo qualquer abismo... vi isso em 6 anos de (des)governação por aqueles que fugiram "com o rabo à seringa" há dois, e agora, que a seringa se afastou, pedem as antecipadas. Esses mesmos... as mesmas pessoas... o mesmo projecto. Não funcionou na altura. Não vai funcionar agora. E gostava de ver se este, o que vivemos neste momento, consegue ou não funcionar.

Powered by Blogger