Escárnio e bem dizer
sábado, março 06, 2004
 
The page cannot be displayed

Bolas! :(
 
Eu avisei que era estranho.
 
Eia! tanta gente a pedir o sonho... ora o sonho. O sonho metia um quarto cor de rosa, com uma cama, um homem nu, eu e um lagarto que tinha o feitio de um golfinho, mas era pequeno como um lagarto e eu não ligava nem à cama, nem ao homem e queria compreender o "lagarto" e salvar-lhe a vida levando-o para o seu habitat natural... tentei metê-lo na água mas ele não quis. tentei metê-lo em terra, mas ele não quis. Meti-o numa caixa mas ele estava infeliz e por isso tinha de ir metê-lo noutro sitio qualquer, por isso estava a pensar fazer uma viagem para paisagens paradisíacas de modo a encontrar o local do "lagarto/golfinho"... enquanto isso o homem morria de tédio...
sexta-feira, março 05, 2004
 
Hoje tive um sonho muito estranho. Mas olhem, não vou contar!
quinta-feira, março 04, 2004
 
Enquanto me olhas sinto como se me acariciasses todo o corpo. Arrepio-me...
 
Acabo de descobrir este Viajante no Tempo e gostei muito de viajar por lá.
 
Não havia nada importante. Além de mais uns vírus.
 
Agora vou aqui

 
Enfim, que mau feitio. Chiça! :]
 
Bom... ainda bem que lhe passou...
 
O que é que eu gosto em ti?
Gosto da tua ingenuidade misturada com essa experiência de vida que tens. Gosto do teu sorriso malandro. Gosto do teu olhar sorridente quando te deixo sem saberes o que dizer. Gosto de perceber que me revelaste algo que na realidade não querias revelar, mas foi inevitável. Gosto da intimidade que existe entre nós e que não era suposto existir. Gosto da distância que tentas mostrar em vão. Gosto de alinhar contigo nesse jogo de distância que não existe. Gosto muito do teu abraço. Gosto de sentir esse carinho que me tens e de mostrar aquele que te tenho. Gosto de acalmar a tua fúria e de te proteger de quem te faz mal.
Gosto de ti. Tanto tanto!
 
Olha aqui whiskas! Toma, toma.
quarta-feira, março 03, 2004
 
Parabéns pá!


 
Parece que resolveu.
 
1, 2... experiência!
 
O blogger tá parvo... vou ver se isto resolve desligando.
 
Olhem-me estas!... isto realmente! ;)
 
- Como gostas de mim?
- Mais do que de mim.
- Tu és a pessoa de quem tens de gostar mais. Tens de saber amar-te aceitando-te tal como és.
- Para quê?
- Para poderes sentir-te bem. Só te sentes bem com os outros e com a tua vida depois de estares bem contigo.
- Eu sinto-me bem contigo. Atingiste um nível de perfeição que eu nunca hei-de atingir. Por isso tenho de gostar mais de ti do que de mim porque tu és mais perfeita.
- Eu não sou perfeita. Não me conheces. E tu podes ser tudo aquilo que quiseres.
- Tu já és tudo aquilo que eu gostava de ser.
- Assim não vamos a lado nenhum. E esta nossa relação é exasperante desta forma. Só te posso ajudar se for isso que tu queres, e parece-me que não é.
 
"And now
You crossed that line
You can't come back
Tell me how does it feel now
Too late
Too much to forget about
Can't stop now
Tell me how does it feel now
I'm only asking
Because I wanna know
How you wanna feel"

terça-feira, março 02, 2004
 
O post anterior não é para ninguém entender, é mesmo só para eu me sentir melhor comigo mesma.
 
"Foda-se" lembra-me de ti. Desculpa... fui mesmo má.
 
Foda-se! (foi mesmo só para dizer que já escrevi isto no blog).
 
"As palavras que nunca te direi":

Amo-te. Preciso tanto de ti hoje como precisava de ti quando foste, mas nunca te disse: preciso de ti. E nunca te direi.
Porque enquanto temos não dizemos e quando não temos nos arrependemos. Hoje digo. mas já não a ti. A ti já não posso dizer.
Abraça-me. Porque gosto do teu abraço mais do que qualquer outro. Porque me sinto culpada hoje por tentar abraçar da mesma forma alguém diferente.
Não vás embora. Não precisas de ir embora. Prefiro ter-te a ti perto de mim mais do que a qualquer outra coisa que me possas dar estando longe.
Desculpa. Desculpa não te ter respondido a tantas cartas. Aquelas que guardo hoje numa gaveta ou dentro de livros que me trazem recordações de ti. Desculpa ter-te feito sofrer tantas vezes com a minha teimosia.
Perdoo-te. Perdoo os erros que cometeste. As dores que me deste. Sei que sofreste também com elas.

Nunca te direi, meu querido. Sinto falta dos teus braços que já não tenho. Que já não existem.

Porque foste embora? Porque teimaste em ir... porquê nesse dia? Porque não me abraçaste mais?...
 
Bichaniiiiiiiiiiinhos! BICHE! BICHE! BICHE! BICHE!
segunda-feira, março 01, 2004
 
Encontrei na Gotinha:

Fantasias sexuais do caranguejo

“Como um dos signos mais românticos do Zodíaco, adora fazer amor debaixo da chuva ou numa linda noite, tendo a lua como testemunha. Tem uma fogosidade implícita que precisa ser despertada com confiança e muito carinho. Quando sente segurança no par, pode surpreender soltando-se completamente. Zonas erógenas: seios e barriga. Melhores horas para fazer amor: 1h20, 3h39, 14h40 e 16h19.”

Sim, sim, confiança e carinho. Mamas (é mesmo mamas, não é seios) e barriga. Também a parte de dentro dos cotovelos. Quanto às horas nunca reparei. É mesmo quando dá vontade e posso.

 
Como adivinhas tudo aquilo que estou a passar?
 
Sinto a tua falta hoje. Sinto a tua falta em muitos dias, mas hoje estou a sentir mais profundamente (assim parece sempre).
Por vezes a minha vida parece que pára entre os minutos em que estou contigo. Pára porque, por vezes, só vivo aí. Aninhada junto a ti. Entre os teus braços. Com o teu olhar no meu. Com o teu sorriso... Parvoíce talvez, mas só sinto assim de vez em quando. Depois vivo, mesmo sem ti, embora o faça por tua causa.
 
Espero por ti.
 
De volta do ginásio, com banho tomado e muita fome!
 
Olha, já o tinha nos favoritos... bem me parecia... sou tão iztupida! isto de manhã não se pode pedir mais!
 
Mais um que gostei e vou tentar acompanhar:

Vamos lixar tudo
 
Não, não fiquei toda a noite levantada a ver os oscares, tenho mais que fazer (dormir), mas já ouvi os thank you isto, thank you aquilo, na rádio.
 
Não acham a parte dos thank you isto, thank you aquilo nos oscares muito, muito chata?
 
"Reconhecermo-nos em alguém... desabafa-nos. Isto é, alivia a angústia de estarmos abafados nas dúvidas com que se constrói a nossa solidão. E de cada vez que alguém se reconhece em nós... transforma-nos. Olha para além de nós; olha por nós. Sem que, com isso, sobreponha o seu olhar ao nosso"
domingo, fevereiro 29, 2004
 
Já me sinto muito melhor :]
 
aqui estou eu rodeada de bolachas, tostas, queijo da serra, doce de frutos silvestres, e chá. O que comer primeiro?
 
Vou ali ao frigorífico, ao armário e a qualquer sitio desta casa que tenha comida...
 
Estou com uma fome incrível! não deveria, até jantei muito bem... não se entende.

Powered by Blogger