Escárnio e bem dizer
sábado, novembro 29, 2003
 
Anda a Maria da Lua com ideias de acabar com o blog dela. Fala em palavras esgotadas... palavras não ouvidas... palavras não ditas.
Elas não esgotam, Maria, e para as ouvires basta escutares.
Escuta as tuas palavras. Gostava que olhasses para elas e gostasses tanto delas quanto eu gosto. Se assim fosse não pensarias em deixar de as escrever e jamais pensarias que "não as ouvem".
Ouve-as tu também como eu (e outros) faço.
Podemos escrever textos melancólicos e até um tanto pessimistas para, depois, reolharmos para eles e pensarmos: "bolas! quanto pessimismo aqui está metido!"... para nos apercebermos das coisas boas que estamos a perder por estarmos permanentemente a olhar para as más.

"se chorares por não veres o sol, as lágrimas não te vão deixar ver as estrelas"...

As tuas palavras, Maria, revelam muito sentimento e lembro-te um texto teu de há muito muito pouco tempo:

"Voo. Mesmo com as asas magoadas e feridas. Não encontro local onde pousar e por isso continuo a voar. Cada vez mais alto. Cada queda dói mais do que a anterior, porque por detrás dessa queda há tantas outras acumuladas em si mesmas e que ainda doem. Mas não passo pela vida a planar. Isso não. Isso não consigo. Isso não sou eu. Gosto de sentir o vento frio, o temporal, de me enfiar dentro do nevoeiro espesso á procura de algo indefenido. Persigo o sol que incandeia o olhar. Voo de asas feridas. De olhos vendados. Voo, mas não plano. Isso não. Isso não sou eu. Nem quero ser."

Então continua a escrever... mesmo com os dedos magoados. Porque escrita como esta não se encontra ao virar da esquina e nós gostamos de te ler.

 
Quero-te. Desejo-te tanto.
 
E pronto! aqui está a prometida mudança nas categorias dos links dos meus favoritos... ainda não estou totalmente satisfeita mas esta gripe não me dá para pensar melhor do que isto.
 
oh João Alves!!! paragem obrigatória? inspiração? qualidade?

EIA!

Esperem que vou ali limpar a baba e já volto.

Obrigada João.
 
Estou mais contente... aparecerem os vossos comentários... não sei se foram todos, mas pronto. Acho que estou com um problema é no email e não no servidor do guestbook... porcaria de email.
 
Parem lá de ralhar comigo!!!! eu juro que não me têm aparecido os comentários que vocês enviam para o guestbook... bolas! e eu que gostava tanto de os ler :(

Se não vos aparecer um email meu com o subject: "obrigadinha, pá!" é sinal que a vossa mensagem não me chegou, logo não shegou também ao servidor do gustbook... não sei o que se passa, mas se o erro persistir terei de apagar o guestbook e tentar arranjar outro ou desistir da ideia! (bolas, estava tão feliz com isso).
sexta-feira, novembro 28, 2003
 
Hoje, para quem não saiba, é o dia nacional da qualidade. Pretende-se que, neste dia, as pessoas exijam qualidade nos serviços onde são atendidos e os profissionais que os atendem promovam esta qualidade...

No dia 24 foi dia nacional da cultura científica. Nesse dia estava a ver o prós e contras na televisão que era sobre o ensino da medicina em Portugal, todas as alterações que vão ser efectuadas e tinha ilustres convidados (no seio da medicina). Nesse debate, quando Fátima Campos Ferreira refere que esse é o dia nacional da cultura científica, alguém respondeu, inteligentemente: "é sempre mau sinal quando há um dia nacional de alguma coisa. Ninguém se iria lembrar de fazer um dia nacional da cultura do futebol, pois não?"

Pois não... não é necessário. É grave que a cultura científica necessite de um dia nacional, mas ainda acho mais grave que a QUALIDADE necessite de um. A qualidade, meus amigos, deve ser exigida e promovida todos os dias e não apenas lembrada um dia por ano...
 
parei de andar a ler aqueles que não lia há bastante tempo :) e acabei de actualizar os meus links... mas juro que hei-de fazer categorias diferentes (é melhor não jurar, pronto).
 
Entretanto coloquei ali ao lado o aDeus... (isto a quem interessar)
 
Já só me faltam ver dois dos que me citam... ufa!
 
Não sei que faça...
 
Aqui está outro blog que gosto muito e que, não sei porquê, nunca o coloquei nos favoritos... esquecimento mesmo.

Outro ainda é este.

Vão para lá já os dois.
 
Estava em falta com este que já coloquei ali ao lado.

E este é outro que deve ter desistido de blogar... que pena, gostava dele.

Pois claro que me faltava este na secção de humor!
 
Outro que anda muito caladito... acho que uma gripe fazia bem a esta gente toda.
 
Mais um ali para o lado... as 3tesas não pagam dívidas, que afinal revelam ser apenas 2tesos.
 
Mas que silêncio é este?
 
Gostei... ainda não sei muito bem como gostei, mas gostei... com o tempo penso qual a categoria dele.

Falando em categorias, tenho de repensar nas categorias dos links ali ao lado.
 
Adoro a música que está aqui... caramba! é que gosto mesmo. Chamem-me antiquada, mas gosto, pronto!
 
Tenho uma ligeira sensação que este é açoriano. Além de açoriano e tem um optimo blog para nos mantermos, de uma forma leve, actualizados com o que se vai passando neste país (em especial nos açores). Mais um a observar antes de colocar ali ao lado.

Entretanto coloquei mais uma menina nos links com muitos beijos de leite.
 
Este é um que vou ficar a observar antes de o colocar ali ao lado... entretanto já coloquei o vamos lixar tudo e o avatares de um desejo (os links estão ao lado). Quanto a este, gosto das pegadas, bem vincadas, que deixa na areia.
 
Descobri esta vaca. Pena que não escreva desde dia 14.
 
Bom, sei que há uma série de blogs que ando há tempos para colocar ali ao lado, mas nem tenho tido tempo de os ler. Agora a gripe dá-me tempo para ler, comer, dormir, tirar a febre, tomar medicamentos, escrever, criar guestbooks e sei lá que mais... (que chatice!).
Por isso ando ali no technorati a ver se me lembro de quem eram e a descobrir novos blogs. Já digo mais qualquer coisa.
 
O QUÊ?!?!?!?! JÁ SÃO DUAS DA MANHÃ?!?!?!?

Anda uma mulher com gripe aqui assim a estas horas... claro que a sala está quentinha (bem dita lareira) :)
 
Ora bem, muitos têm refilado por eu não ter comentários... podem continuar a refilar porque vou continuar a não ter. Mas, para compensar um bocadinho, arranjei um guestbook... está ali ao lado. E olhem que até respondo se vocês postarem alguma coisa lá com um email personalizado (leia-se automático).

Pronto, era mesmo só para dizer isto...
quinta-feira, novembro 27, 2003
 
Alertada pela Catarina fui parar aqui e não posso deixar de me associar a este movimento porque espero um dia, eu própria, adoptar uma criança sem ter de passar por todas as burocracias a que hoje, quem o quer fazer, se vê obrigado.

Por isso coloquei o bonequinho ali ao lado com o link. Vão lá e divulguem também.
 
Devo apenas dizer a uma pessoa que me acusa de a ter chamado de louca que a loucura em termos clínicos não existe. São os leigos que usam esse termo e não os psiquiatras e psicólogos. Existem sim doenças mentais e são imensas.

No dicionário da Porto Editora louco é: "adj. que perdeu a razão; doido; insensato; imprudente; doidivanas".

Como se vê não é referido como: doente mental.

Já agora para retirarem dúvidas aqui fica um link com a designação de vários especialistas, entre eles:

Psiquiatra: Diagnostica e trata doenças e perturbações mentais, com base na avaliação do estado geral, neurológico e psíquico do doente.

À pessoa que me acusa de a ter chamado de louca, digo que nunca disse isso. O que referi foi que cada vez que lia o seu blog me vinha à cabeça palavras como:

"Neurolépticos, Lamotrigina, Ácido Valpróico, entre outras..."

Para ser muito franca hoje diria antes que me vêm à mente palavras como:

Pipotiazina; Haloperidol e Flufenazina, entre outros do género.
 
Já agora obrigada :]
 
Ai minha querida Catarina, o que é isto?

Chiça! mas tu achas que alguém se dá ao trabalho de ler esse tipo de psicoses?
 
Porque falta menos de um mês para o Natal, aqui fica um conto de Natal para vocês:

Há muitos anos véspera de Natal, o Pai Natal estava muito aflito porque ainda não tinha embrulhado as prendas todas, tinha uma rena coxa e outra constipada.

Desesperado foi beber um copo, chega à adega e não havia nada. Voltou à cozinha para comer alguma coisa e os ratos tinham comido tudo. Como se tudo isto não bastasse, a mulher avisa-o que a sogra ia passar o Natal lá a casa.

O Pai Natal passou-se!

No meio do desespero, tocam-lhe à porta. Com a pressa de abrir a porta, tropeça, bate com a cabeça numa esquina da mesa e começa a sangrar abundandemente. Já verde de raiva, abre a porta e dá de caras um anjinho dizendo com uma voz angelical:

- Olá Pai Natal! Boas Festas! Venho visitar-te nesta quadra tão feliz, cheia de paz e amor. Trago-te aqui esta árvore de natal. Onde é que queres que a meta?...

Foi a partir daí que todas as árvores de Natal passaram a ter um anjinho no topo ...


 
Votação retirada... desculpem lá as duas pessoas que já tinham votado!
 
Está mesmo... se calhar vou retirar-lhe ali a votação do lado...
 
É impressão minha ou este blog está com alguns problemas a carregar?
 
Obrigada a todos os que me têm desejado as melhoras via email. (cá para mim querem que melhore para deixar de ter tempo para andar por aqui a escrevinhar ;) )
 
Engate:

Ele: Olá... dizes-me qual é o teu telefone?
Ela: É um Nokia e o teu?

----"----

Ele: Hmmm! eu quero o teu amor!
Ela: Ah, espera só um bocadinho: AMOOOOOR!!! está aqui um senhor que te quer.


 
Ah, um pormenor... não sei porquê mas não consegui meter acentos na votação.
 
Ora bem, então aquela votaçãozinha da heidi e do marco ficou-se por ter 41% dos votos par a Heidi e 59% para o Marco do Macaquinho o que me deixa muito feliz :]

E agora meti aqui outra votação, nem sei porquê, mas apeteceu-me, pronto!

Ora votem lá, votem lá porque é de graça!
 
PERGUNTAS ESTÚPIDAS:

Empregado (para o casal que se senta à mesa) - É para dois?
Homem - Não, eu vou comer, e ela só vai ficar a assistir.

Mulher (ao marido chegando a casa, todo molhado) - Está a chover ?
Marido - Não, é que toda a gente na rua resolveu cuspir para cima de mim.


Dona de Casa (abrindo a porta para o convidado) - Então vieste ?
Convidado - Não..., não sou eu, é o outro.

Namorada (recebendo flores) - São flores?
Namorado - Não..., são cenouras.

Passageiro 1 (a bordo do avião) - Então, vai para a Madeira?
Passageiro 2 - Não, enganei-me no avião.

Namorada (na porta do cinema, encontrando o namorado com um capacete na mão) -
Vieste de moto ?
Namorado - Não, eu vim com isto na cabeça para não estragar o penteado .

Chefe (no escritório) - Já Voltou de férias ...!!
Empregado - Não, ainda lá estou.

Vizinho 1 (no elevador do r/c chão) - Sobe?
Vizinho 2 - Não, eu quero só ficar dentro do elevador parado.

Médico - Dói?
Paciente - Não, eu só estou a gritar para assustar a enfermeira.
 
Reparo agora que tenho aquela votação da heidi e do marco do macaquinho há alguns séculos activa... tenho de rever isso.
 
Agora vou meter-me na cama porque o meu mal é febre, dores musculares, dores de cabeça, tosse, sensação de ardor nos olhos (por isso faz-me "muito bem" estar em frente ao computador) e alguma dificuldade em respirar...

Resumidamente: GRIPE.
 
ah! tudo voltou ao normal.
 
Bom, pelos vistos é só uma opção parva do blogger que se eu activar só me serve para ter trabalho... vou desactivar.
 
meti-me a fazer uma experiência... já vejo o que isto dá
 
A febre baixou, mas ainda estou com ar de zombie. Acho que vou para a cama.
 
olha! apareceu direitinho agora. Mas ninguém ficou a perceber que eu estava com fome.
 
ai! que se passa pelo blogger? que estranho que isto está!
 
Agora enfio-me na cama de novo... ou ali enrolada no edredão no sofá, com cinco comandos na mão, a ver televisão.
 
Apetecia-me dormir até tudo ter passado.
 
Sinto-me fria num ambiente quente e preciso aquecer-me. Aquecer a alma (se ela existir). Arrepio-me ao pensar em ti. Ao lembrar-me da distância que nos separa. Questiono tanto!
Será que existes de alguma forma?
O romantismo de uma vida que não esta é muito bonito, mas parece-me tão irreal!
Gostava tanto de poder voltar a abraçar-te, meu amor. Gostava tanto!
Fecho os olhos e sinto-te. Sinto o teu cheiro. Sinto-o como se alguma vez estivesses estado nesta casa que não conheces.
Fumo um cigarro e lembro-me do quanto querias que não o fizesse. Eu gosto de fumar, meu amor, eu sei que me faz mal, mas gosto.
Que me dirias hoje?
Que me dirias ao veres-me assim como estou?
Não consigo encontrar um caminho, não consigo... não sem ti.
quarta-feira, novembro 26, 2003
 
Se te "abano" é para reagires minha querida.
 
O som da lareira aquece-me. O tic-tac do relógio da sala consciencializa-me da solidão em que me encontro. Espero por ti.
Minto... é por mim que espero.
 
Meu Deus?

Com maiuscula e tudo? CHIIIIIÇAAA!!!!!! acho que estou doente... Ah! pois estou... é a gripe. Estou com febre e tudo.
 
Aquele AH AH AH AH AH era um riso de: Meu Deus, como é que é possível?
 
Mas quem é que gosta de ler isto? AH AH AH AH AH AH AH
 
Caí de cama com gripe... ora bolas! que bom para quem gosta de ler este blog...
domingo, novembro 23, 2003
 
Pois sou.
 
És má! és insensível!
 
Não me olhes assim. Não sou nenhum bicho de sete cabeças.
 
- Quero morrer!
- Está bem. E mais?
 
Entendes-me? Não tapes os ouvidos... não adianta fugir. A verdade vem sempre ao de cima, se não vier para toda a gente, vem, pelo menos, para ti. Não podes fugir dela. E, acredites ou não, ela vai perseguir-te. Só a ti, porque os outros conhecem a "verdade", aquela "verdade" que lhes contaste.
 
Pediste-me que fosse ter contigo. Pediste como se eu tivesse vontade de fugir. Minha querida, nem imaginas o quanto me apetecia estar sempre por perto! Nem precisas de pedir.

Powered by Blogger