Escárnio e bem dizer
sexta-feira, novembro 21, 2003
 
Abraço-te tantas vezes na minha imaginação. Às vezes parece que te sinto aqui comigo. Parece que me falas, sinto que me abraças.
A distância é cada vez maior, meu amor, e custa tanto esta separação.
 
Não questiones tanto. Vive!
 
Há dias assim... em que sentimos que o sentido da vida é tão diferente daquele a que estávamos habituados. parece que o mundo está ao contrário e, no entanto, se calhar fomos nós que sempre estivemos.
Renasce-se num dia, morre-se no outro, e no seguinte nunca sabemos o que vai acontecer.
Futuro? ele existe?
sim, existe... está em cada palavra, em cada gesto, em cada lágrima ou sorriso que fazemos hoje, agora. Porque é nos gestos de agora que construímos esse futuro que é no segundo seguinte.
Queria saber que construía algo positivo, não só para mim, mas para os que dependem, ou dependerão, de mim.
Questões... dúvidas...


Powered by Blogger