Escárnio e bem dizer
sábado, novembro 01, 2003
 
ALBERTO! bolas! estou desde há bocado (desde que escrevi o post anterior) a tentar lembrar-me do primeiro nome do homem. É Alberto. UFA!
 
ups! a Madeira é Portugal, não é? ou será que o Joãozinho dos jardins já conseguiu a independência daquilo?
 
Ena ena! já era lida no Brasil, agora sei que também o sou na Madeira... estou, definitivamente internacional :]

Boa estadia, Nelson
 
É Natal, é Natal
lá lá lá lá lá
 
Dashing through the snow
In a one horse open sleigh
O'er the fields we go
Laughing all the way
Bells in bobtails ring
Making spirits bright
What fun it is to ride and sing
A sleighing song tonight



Jingle bells
Jingle bells
Jingle all the way
Oh what fun it is to ride
In a one horse open sleigh

Hey!

Jingle bells
Jingle bells
Jingle all the way
Oh what fun it is to ride
In a one horse open sleigh
 
Bom, o melhor é fechar isto... volto mais logo ou então não.
 
Ter ter até tenho, mas não me apetece.
 
Mas não tenho nada para dizer...
 
Supostamente deveria postar, não é?
 
E agora o que é que eu faço?

 
Olha abri o blogger!
sexta-feira, outubro 31, 2003
 
Só para dizer: NÃO ME APETECE!
quinta-feira, outubro 30, 2003
 
olha, fumei o cigarro todo quase sem notar. bolas!
 
Agora quem ficou a leste foram vocês todos... Olhem eu aqui tão importada! olhem lá!
 
ia comentar mas desisti... Parece-me que se não entendem então fiquem sem entender... mas também é preciso ser burrinho aquilo explica lá tão bem o que é uma coisa o que é a outra... chiça!
 
Há muito tempo que não vou espreitar um certo blog... ora deixem-me lá ir ver o que por lá se passa.
 
Com tudo isto lá me passou a irritação...
 
bah! apaguei um post. Não gostei.
 
Agora experimentem acompanhar isso com um belo cálice de vinho do porto e, conselho de um amigo desconhecido (se é que os dois termos se podem juntar), um belo queijo da serra e nozes.
 
Dá-me prazer fumar. Dá-me até prazer abrir um novo maço de Davidoff. A barra dourada que se puxa para tirar o plástico e que condiz com o maço do Davidoff GOLD que hoje fumo. As letras também elas a dourado. Levanta-se cuidadosamente a "tampa" do maço "selection No. 7" e puxa-se o papel de alumínio também ele banhado a algo que lhe dá o tom dourado e com a palavra Davidoff escrita com aquele estilo de assinatura.
Ali, alinhados, estão vinte cigarros branquinhos. Com o filtro branco e, puxando um, vemos que o filtro está limitado por duas barrinhas douradas, no papel lá está a assinatura: Davidoff... acendo o cigarro com um fósforo, para ser ainda mais tradicional, e vou vendo arder e fumegar até ao final deste.

PRAZER!
 
Ai que irritada que eu estou!
 
Lista do que eu preciso para ser feliz:

- Sexo
- Saúde
- Dinheiro
- Sexo
- Um olhar carinhoso
- Sexo

Hmmm... não me estou a lembrar de mais nada essencial assim de repente.
 
"o fumo contém benzeno, nitrosaminas, formaldeíno e cianeto de hidrogénio" - Man! ganda nóia! YAHHHHHHH!
 
vou ali sonhar um bocadinho e já volto.
 
Ouvido de passagem

Um casal. O homem, cansado, apoia-se num caixote do lixo (ou papeleira):

Mulher: Vê lá se isso está sujo!?!
Homem: já começa. RAIOS PARTA A MULHER!
Mulher: pois, depois por isso é que tens os blusões todos sujos.
Homem: AIIIIIIII RAIOS PARTA A MULHER! mais vale tê-los sujos do que rasgados como tu!
Mulher: Pois... é a minha sina rasgá-los.
Homem: Ainda bem que não é a minha senão o que eu não tinha de ouvir a vida toda.

Por estas e por outras é que não me caso.
 
Oh João! vou responder ao email aqui porque me apetece e o blog é meu faço o que me apetece (neste momento estou de braços cruzados e com cara de menina implicativa que faz o que quer, ou pelo menos pensa que sim):

Então manda-me cantar o she do Elvis Costelo? nunca me ouviu cantar com certeza porque se tivesse ouvido não arriscava mandar-me cantar tal coisa. Já a dos wet Wet Wet é mais fácil, ainda assim o melhor é que não esteja ninguém por perto quando decidir cantá-la ou arrisco-me a ter não sei quantos médicos a virem ter comigo porque pensam que estou a ter um ataque de uma coisa qualquer.

Quanto a fingir alegria no blog jamais o faço. Afinal o blog serve-me para não fingir nenhum tipo de emoção, para revelar emoções que ouço, para contar histórias passadas, para dizer o que me vem à gana, de tal modo que me parece que quem o lê ainda não deve ter percebido muito bem o que se passa por aqui.

Para ser muito franca eu também ainda não percebi.

Bom, beijinhos
quarta-feira, outubro 29, 2003
 
Sei que me acalmarias mas não sei se eu me conseguiria explicar o suficiente para que me acalmes, por isso permaneço no meu silêncio.
 
"Eu sei que as cicatrizes falam, mas as palavras calam o que eu não me esqueci"
 
"Eu sei quanta tristeza eu tive, mas mesmo assim se vive, morrendo aos poucos por amor"
terça-feira, outubro 28, 2003
 
Ponho-me a ouvir o yesterday dos Beatles e nem sei o que sinto.
 
Recordo-te. Recordo as palavras que me dizias, os abraços que me davas. Recordo as lágrimas caladas que te senti e a frustração que te vi tantas vezes nos gestos, nas palavras, no olhar.
Sinto que não foste feliz e sinto culpa por não o teres sido.
Meu querido, devia ter-te dito que te amo tanto. Amo-te hoje apesar da distância mortal que nos afasta. Devia ter pensado em ti durante a tua vida em vez de pensar, egoistamente, e tantas vezes somente em mim.
Esta culpa mata-me porque te matei.

Sentada no chão, com as tuas coisas por perto, choro tanto por dentro e tão pouco por fora.
 
Ouço "stuck in the moment" dos U2 e concentro-me nas palavras "It's just a moment this time will pass"... Acendo um cigarro.
Vou buscar o Fallen dos Evanescence e ouço "Tourniquet"

"i tried to kill the pain
but only brought more
i lay dying
and i'm pouring crimson regret and betrayal
i'm dying praying bleeding and screaming
am i too lost to be saved
am i too lost?"

Concentro-me numa voz, lá atrás, que grita "I want to die"... E fumo mais um cigarro.

 
"Put me in your supermarket list"
 
Choro. Digo que é por ti, mas é por mim.
 
Ansiedade... Ansiedade.
Espero-te num canto encolhida enquanto o tempo passa por mim.
Digo ao tempo: PÁRA! mas o tempo insiste em correr ansiosamente. Ou será que ansioso é o meu silêncio e o meu esperar?
Espero-te e sei que não posso esperar porque já vais lá à frente e eu, insistentemente, permaneço cá atrás. Cá atrás onde o meu tempo estagnou. O meu estagnou, mas o teu corre e eu tenho de alcançá-lo.
Não tenho forças.
Quero levantar-me e parece que tudo me empurra para baixo. PÁRA!
Mas tu não páras e eu desespero para te alcançar, para aprender a acompanhar-te. Vida... vem ter comigo de novo.
segunda-feira, outubro 27, 2003
 
«Disse-te adeus e morri»
 
Leio no meu maço de tabaco:

"O seu médico ou o seu farmacêutico podem ajudá-lo a deixar de fumar".

Irónico... eu sei que posso ajudar-me, mas não quero. EU GOSTO DE FUMAR! CHIÇA! Será muito difícil de entender isso?
 
volta
 
Entraste depois de 3 meses de ausência.
Sorri-te.
Olhaste-me com um sorriso infantil no rosto. Um pequeno olhar de culpa. Pediste desculpa por teres saído de repente sem explicações e com fúria.
Disseste que te zanguei pelo que disse, mas que te tinha feito pensar e que te sentias melhor. Pediste desculpa.
- Não precisa pedir desculpas, minha querida. Quer falar sobre isso? sobre o que sentiu? sobre a sua zanga comigo.
Disseste que não estavas zangada. Que já tinha passado. Que tinhas entendido. Sorri-te. Levantaste-te de repente e eu fiquei a olhar para ti. Tiraste uma prenda da mala e estendeste-a.
- Não a estou a tratar por tu, mas quis dizer-lhe isso estes meses todos...

Abri.

"Fazes-me falta". Era o título do livro (que já li) da Inês Pedrosa.

Não resisti e abracei-te.
 
Na minha melancolia coloco a "One" dos U2, encho um cálice de vinho do porto e fumo mais um cigarro.
 
Entraste a chorar como se o mundo tivesse caído na tua cabeça, ou como se te tivessem acabado as ilusões.
Pedias ajuda e dizias que não sabias mais o que fazer. Escutei-te. Tentei acalmar-te, nem sei se consegui.
- Há sempre outros caminhos.
Escutas-te atentamente. Sentias-te perdida, não vias caminhos nenhuns.
- Procura-os, eles andam por aí, tens de encontrá-los.
- Estou farta de teorias, - disseste-me furiosa como se eu te estivesse a mentir.
- Não têm de ser teorias, podem ser a prática! - disse eu tentando parecer o mais convincente possível.
- Para mim não. Não essas teorias.
- Então o que vais aplicar à prática?
- Não sei.
Não sabias. Não queres ouvir teorias... minha querida e eu não sei que mais te dizer, tens de ser tu a ter força para aceitar, para procurar, para encontrar as soluções e as respostas... eu não posso fazer tudo por ti, não posso.
 
Tens as mãos frias meu amor, que se passa? Gosto de sentir-te quente e perto de mim. amo-te.
Vem para perto de mim. Põe as tuas mãos no meu corpo e aquece-as.
Onde estás? estás aí? estás perto de mim? porque não te sinto?
amo-te. quero-te. desejo-te agora.

Estou com medo...
domingo, outubro 26, 2003
 
Às vezes olho para a quantidade de pessoas que está online e dá-me vontade de vos abraçar e no entanto nem sei quem são... é tão estranho.
 
aqueces-me a alma.
 
Vou beber um chá de flor de laranjeira. É optimo para o estômago e para os nervos.
 
Parece que só eu é que não vi o arco-íris... mas garanto que o senti.
 
Não tens de pedir licença para tudo o que fazes. Faz as coisas sem medo. Faz com confiança. Esses teus permanentes pedidos de licença demonstram apenas falta de confiança e não boa educação como tu queres fazer crer. Tu sabes, minha querida, que tudo isso é falta de confiança e sabes também que só pedes licença para tentar perceber o que pensam as outras pessoas sobre a atitude que tu vais tomar a seguir. Mas isso por vezes prejudica-te porque as pessoas cansam-se desses permanentes pedidos. Quantas vezes já ouviste coisas como: PORRA! FAZ! NÃO PRECISAS DE PEDIR!

Faz, minha querida, não tenhas medo de fazer as coisas em que acreditas. E não tenhas medo de acreditar em ti e naquilo que consegues fazer.
 
Vocês já viram bem a chuva que está?
 
Ah! desta não chegava lá, nem lendo o blog de uma ponta à outra...
Pois eu fui actualizar o template sim e tiveram mesmo motivos para estarem preocupados... vá lá do mal o menos, pelo menos não destruí o blog... mas também pouco consegui actualizar. ;)
 
Adil (que nomes estranhos que estas pessoas escolhem), obrigada pelas palavras, mas olha que o teu email conseguiu ser tudo isso que disseste de mim. Fui espreitar o teu estranho mas chocante e gostei e prometo ficar atenta ao teorias iztupidas (até porque dessas eu tenho muitas por isso quero ler mais ;) ).
O porquê de ter respondido por aqui em vez de pelo email? porque assim mando os teus links (dos quais gostei) ao resto dos leitores aqui do escárnio :)
 
Vou onde, onde é que eu vou?...
 
Boa hora de ir ver o email... os elogios acalmam-me sempre. :]
 
Oh Ana! jornalista do Rio de Janeiro, obrigada pelos elogios :] Se tiveres um blog avisa para eu ir lá espreitar também ;)
 
Vejo que o Mais ou menos mentiroso escapou à minha Iztupidez... fora ele mais ninguém foi poupado.
 
Bom tinha colocado links para os seguintes blogs (nem vou colocar links porque me estou a passar com isto):

3 tesas não pagam dividas
Blogotinha
Ovos estrelados
Mais ou menos mentiroso
Vítima da Crise
Pois Claro
Picamioleira
Sertorius
7001 Nomes

Fica aqui a lista para quando eu tiver paciência ir lá colocá-los novamente... ARGH!!!
 
Passei a última meia hora a colocar links no template...

A última MEIA HORA! e quando terminei... saí da secção template sem guardar... SEM GUARDAR!
 
ODEIO-ME!!! PORQUE É QUE EU SOU IZZZTÚPIDA! MAS PORQUÊ? PORQUÊ?????
 
Vou actualizar o template...
 
Encontrei outra Maria... esta não gosta de ir ao ginecologista. Vão lá descobrir porquê.
 
Procuro abrigo incessantemente. Encontrei-o nos teus braços que me rodeiam com amor e sinceridade. Gosto de estar assim enrolada em ti a beijar-te, sempre, muito, com amor.
Amo-te. Sabes disso, não sabes? Porque não tenho eu coragem de dizer?
Quero-te muito.
Talvez queira apenas sentir o teu corpo no meu, talvez precise apenas de um abrigo e não de ti, talvez por isso me custe tanto dizer que te amo. Talvez devesse dizer: amo-te meu abrigo... mas acho que não ias entender.
Amo-te. Abriga-me.

Powered by Blogger