Escárnio e bem dizer
sexta-feira, agosto 22, 2003
 
Agora reparo que o Duende, para me ilustrar, usou uma imagem da Maria do "Música no Coração"... não sei se fico triste ou contente, mas lá que me deu vontade de desatar aos berros a cantar "THE HILLS ARE ALIVE WITH THE SOUND OF MUSIC!" lá isso deu!
 
O Filipe Castanheira, de um blog qualquer que não me quer dizer qual (pior para ele, menos publicidade leva ;) ) apontou-me ontem um erro no endereço do Duende... corrigi esse erro e vim aqui dizer que o tinha feito.

Entretanto hoje deparo-me com este post no Duende: "À Maria que no seu blog Escárnio e bem dizer menciona aqui este canto "isquizito" de uma forma muito querida. Só não entendi o da "reclamação aceite". Dá para explicar, Maria?"

A reclamação era essa... a do URL estar mal. Mas não foram vocês que reclamaram foi o Filipe... Ai que confusão!

Sim, sim Filipe, já sei que estás a pensar: "é o que dá não teres comentários no teu blog"... mas tudo se resolve na mesma... desde que haja comunicação entre blogs ou por email. ;]

 
Os bebés e os velhos intimidam-me. Os primeiros porque me observam com o olhar de quem faz mil perguntas, analisam cada um dos meus gestos, memorizam cada uma das palavras. Pretendem aprender comigo a viver e isso assusta-me. Os segundos porque me observam com o olhar de quem inveja a minha idade, lamenta a sua, e sente pena de mim por eu não saber aproveitar os bons momentos e sofrer tanto com os maus.
Os primeiros ainda trazem em si a ignorância que os faz não saber que vivem. Os segundos trazem em si a sabedoria de quem sabe que deveria ter vivido e agora é demasiado tarde para isso.
E eu tão cheia de dúvidas numa idade em que deveria ter a certeza de que queria apenas viver e em que deveria saber fazer da minha existência uma vida.
 
Tenho tanta coisa presa na garganta com vontade de correr até aos dedos e sair disparada em forma de letras aqui no blog e não sei como começar...
 
Hoje de manhã ouvi estas duas malucas com uma bela sequência de ideias: Fala a Maria de rabos de homem na praia. Responde a Ana que tem fome. Lembram-se das bolas de berlim. E acabam com a palavra bolinhas... e depois ainda há quem se questione por que é que eu gosto tanto deste programa...
 
- Bom dia Maria!
"- Só se for para ti, ó estupor! - Levanto-me da cadeira, vou dando cotoveladas nas cabeças de quem encontro pelo caminho. Agarro numa cadeira e atiro contra o vidro da porta do gabinete. Entro com ar de louca paranóica por entre os vidros partidos. Salto para cima da secretária, dou-lhe um pontapé nos queixos partindo-lhe os dentes e vejo-o cair no chão. Ao estilo filme americano atiro-me para cima de si de cotovelo em riste, fracturando-lhe as costelas. Não satisfeita dou-lhe alguns socos no estômago, levanto-me, dou-lhe mais uns quantos pontapés no seu corpo desmaiado e depois saio do gabinete. Enraivecida olho para todos os que me olham extasiados: O QUE É QUE FOI? QUEREM APANHAR TAMBÉM É?"
- Bom dia Pedro!

No mundo da imaginação é tudo tão mais fantástico e menos monótono...
 
Dizes-me que tenho de pensar menos e reflectir mais. Mas eu reflicto. Juro que o faço. Queres que a minha reflexão me leve a concluir que está tudo bem. Mas não está, Catarina... eu não posso reflectir em mentiras e a verdade é demasiado dolorosa...
 
Descobri esta loira bem engraçada... vou manter-me atenta a ela.
 
Porra! ainda estou a pensar na outra a dizer que é perfeita e linda e inteligente e divertida e óptima professora e adorada por todos e sei lá que mais... é preciso ser muito frustrada na vida para vir para a blogosfera fazer afirmações dessas...

Há quem tenha umas frustraçõezinhas e venha para aqui carpir mágoas (o meu caso, por exemplo) e depois há quem seja completamente triste e frustrado e venha para aqui fingir ser aquilo que não é (o caso dessa azimute). Que horror!
 
Reclamação aceite ;) problema corrigido :]
 
Diz-me o gajo do blog ao lado: "só para dizer q é uma pena q não se possa comentar o teu blog :)"

Ó gajo! já vi tanta confusão nos meus blogs favoritos a acontecer por causa dos comentários que decidi que este não os teria. Mas lá está, tenho o email e comento aqui aquilo que as pessoas me dizem. Quem me quiser insultar então que tenha tomates para o fazer por email dando-me a possibilidade de ter algum tipo de acesso a essa pessoa. Porque o que tenho visto em blogs como o 100nada é gente cobarde a insultar sem qualquer tipo de identificação. Não estou para isso.
Se quiserem insultar anonimamente, abram um blog propositadamente para insultar os outros, assim só lá vai quem quer e eles ficam felizes à mesma... ou não!
 
Só tenho pena que essa porcaria esteja tão pertinho de uma citação aqui do escárnio no Ecos.
 
encontrei isto no Ecos: "Azimutes - Sou perfeita e o meu maior defeito é ser muito modesta e gostar de passar despercebida. Poderia ter sido tudo o que quisesse... Hollywood, a Académie Française, a Cinemateca enfim, não me merecem, eheheheh! Já diziam a Bette Davies, minha mestra e o James Cagney, meu herói ! (Bonitos demais, não!)
Mas, como a inteligência, a beleza, o brilho e a felicidade não são armas de arremesso, tenho dito!"

Fui ver o dito blog (do qual não ponho o link porque não quero ter nada a ver com uma pessoa tão estúpida no meu blog) e deparei-me com uma pessoa mesmo estúpida... "sou perfeita e sou modesta"? tenho de dar a essa Inês um dicionário para ela ver o significado da palavra modéstia... aliás tenho de dar-lhe um dicionário para ela ver o significado da maior parte das palavras que usa. É que me parece que ela quer tanto mostrar que é inteligente, quer tanto provar que sabe muito, que depois usa palavreado caro e nem sabe muito bem como. Às vezes lá acerta... tenho tanta pena de gente assim...

Tendo em conta que a frase que aparece no Ecos é de 2 de Julho, aposto que os senhores do Ecos a escolheram mesmo para que toda a gente possa gozar com esta tipa...
quinta-feira, agosto 21, 2003
 
Ali em baixo naquela coisa feia em Java encontrei este blog. Ó pá! o duende é tão lindo! gostei imenso das imagens e, enfim, gostei do blog. De modo que o coloquei aqui na coluna da direita.
 
Não sei comunicar contigo.
 
Reinvento-te. Imagino-te. Ponho em ti tudo de mim. Porque preciso que sejas essa imagem que eu crio. Afinal não passas de uma escultura que eu fiz porque preciso de ti assim. No fundo todas as pessoas são imaginadas por nós. Na verdade não existem.
 
o que eu precisava era de me apaixonar novamente. Apaixonar-me a sério e ser, por uma vez na vida, correspondida. Mas não! ou hei-de ser eu a não estar apaixonada, ou há-de ser ele, ou havemos de ser os dois. Bom, vendo bem quando somos os dois nem é mau de todo porque, teoricamente (e só teoricamente), se ninguém está apaixonado, ninguém pode sair magoado, não é?
 
Então porque é que eu acho que a minha vida é monótona como tudo?
 
Devia ficar contente por ser imprevisível. Isso faz com que eu seja sempre uma surpresa tanto para todos os que se cruzam comigo como para mim mesma, não é? ou seja, bem vistas as coisas, a minha vida é sempre uma surpresa.
 
Mas detesto esta sensação de imprevisibilidade.
 
Não posso ficar assim por causa disto. Não é assim tão importante.

Nem pareço eu.
 
Arrependimento...
 
Encontrei isto num dos blogs ali do lado: "Estive...

... a passear pelas ruas de Blogopólis e virei pra uma zona onde nunca tinha ido. Bem, valeu a pena. Descobri a Maria (que pelos vistos era nossa cliente) e gostei bastante. Vou voltar."

Sou cliente da vossa casa de limpeza sim senhora! e gosto muito. Têm um serviço muito eficaz. :] Mas não entendo como foram gostar aqui da minha taberna imunda... acreditem que ainda se desiludem... isto raramente tem alguma coisa de jeito ;]
 
Desculpem-me mas decidi apagar uns quantos posts aqui do blog e foi para não dar cabo dele todo. Claro que assim muitos de vocês não vão entender nada do que se passa. Mas talvez eu depois explique ou então não ;)

Isto passa-me. Acho eu.
 
Façam-se um favor ainda maior. Não leiam nenhum. Fechem já esta merda desta janela. Não há nada de interesse a acontecer aqui...
 
Façam-se um favor, caros leitores deste deprimente blog, não leiam o post que está abaixo deste.
 
Só me apetece chorar! sou mesmo do pior! bah!... não, não pensem que estou a armar-me em desgraçada até porque a culpada disto tudo sou eu!... sempre fui eu. Primeiro porque me deixei levar por uma filosofia de vida que jamais se adaptaria a mim. O "Carpe Diem" é optimo para quem conseguir desprender-se das consequência de ter "carpado" o dia... Não é o meu caso. O pior é que tudo se transforma numa bola de neve. Primeiro "Carpe Diem". Faz-se o que se sente e não o que se pensa ser correcto e melhor para nós. Faz-se. Sabe-se que se vai sofrer depois, mas depois é depois e "o futuro não existe", não é Catarina! Foda-se para ti e para as tuas teorias parvas! NÃO EXISTE PARA TI QUE CONSEGUES FAZER TUDO SEM SOFRER, sem achares que fizeste mal. Para mim existe. Existe sempre. Eu sofro. Sinto-me mal. Acho-me um monte de merda, uma bostazita, um escarro. Porque erro. Erro. Entendes? Não tenho forças para não pensar em consequências. Elas vêm todas atrás de mim e depois, por querer esquecê-las entro em desespero. O desespero leva-me a fazer outras coisas estúpidas que me levam ainda a um desespero maior... e agora amiga? e agora? qual é a saída? dizes-me?

Eu sei o que vais dizer: o que interessa é que te sintas bem contigo HOJE.

HOJE, minha cara, não me é possível sentir bem por causa do ontem e não me venhas com merdas do "ontem já passou". Porra! não passou! está presente. E a prova em como está presente é que, apesar dos erros de ontem, apesar de ontem me ter sentido mal com eles, hoje voltei a cometer outros para esquecer os de ontem e amanhã cometo outros para esquecer os de hoje. Entendes?...

Não. Claro que não. Nem eu entendo.
 
Merda, merda, merda!
 
Tabaco... sim, estou farta de dizer que vou deixar de fumar, eu sei. Não consigo agora.
 
Fogo!!!! que decadência... chiça!
 
Bolas Catarina! que raio de jogo é este que estás a jogar comigo? raios, miúda, ainda não percebeste que se me deixas sozinha eu só faço merda? bolas! estás cá, não estás? então liga-me porque eu decidi deixar de correr atrás de ti... Não me abandones. Não me deixes só.
 
Vodka também serve (acho que neste momento tudo serve).
 
Ai! vou mas é emborcar (ora deixem ir ver o que tenho ali no mini bar)... BAYLEYS! adoro bayleys! esperem lá, Bayleys não embebeda muito. Vou ver se tenho vinho. Já volto.
quarta-feira, agosto 20, 2003
 
Agradeço ao JP o envio da letra da música "Flor da idade" de Chico Buarque. Não conheço a dita. Mas vou já ao Kaaza sacar isso... eh pá não devia incentivar a pirataria, mas os cd's são tão caros! quando baixarem o preço eu compro mais.
 
Os livros não se devoram. Lêem-se, assimilam-se. Pára-se a cada momento, a cada frase. Pensam-se e repensam-se aquelas palavras. Absorvem-se pensamentos. Associam-se ideias. Demora-se a ler e a reler. Não se devoram livros, o que se devoram são historinhas. E perder o meu tempo a ler historinhas?! não obrigada. Historinhas também eu escrevo. Livros são poucos os que conseguem escrever.
 
Ranham nhan ranhan nham... Bah!
terça-feira, agosto 19, 2003
 
A consciência é uma gaja muito chata! anda para aqui ranham nham ranham nham, e já viste o que fizeste, e vais arrepender-te, e não podes viver assim, e não sei o quê mais... chiça!!!!!!! eh pá 'deslarga-me' chata! bolas!!!
 
Estou aqui e agora vou acolá.
 
Agora vou ali mas já volto aqui.
 
Tinha este email da malta do desBlogueador: "porque a gente gosta...ora bolas!!!!"

Fiquei horas a matutar no que queriam eles dizer com isto. É que era mesmo só aquilo, não tinha mais nada. Depois lembrei-me do meu post de ontem que dizia: "Mas o que é que vos deu para virem aqui?" :]

E eu respondo: OBRIGAAAAAAADAAAAAAA! (apesar de achar que vocês só podem ser loucos).
 
Vem a Daniela esclarecer-me que afinal só está apaixonada pela vida. Também é bom, há quem nem isso...
 
As coisas que se escrevem às 5 da manhã... o que vale é que a ruiva gostou :]
 
acho melhor ir dormir ou corro o risco de desatar a claudicar... estou há mais de 24 horas acordada...
 
Bom, mas isso também não me surpreende assim tanto...
 
Agora depois de reflectir no post anterior chego à conclusão que a doida sou eu...
 
"DEFICIÊNCIA MENTAL
Os psiquiatras dizem que uma em cada quatro pessoas tem alguma deficiência mental.
Fique de olho em três dos seus amigos.
Se eles parecerem normais, o doido é você."


Gostei :)
 
Habituados como estamos ao nosso português padrão, é-nos muitas vezes difícil gostar dos textos escritos por brasileiros. Confesso que a blogs brasileiros acho graça às imagens que eles têm o cuidado de inserir, a toda a elaboração dos seus blogs, ao cuidado com que os tratam. Aos textos, aqueles do dia-a-dia, não consigo adaptar-me com facilidade. Julgo sempre que as diferenças entre os nossos textos e os deles são grandes e gosto sempre mais do nosso estilo, como eles gostarão mais do deles. Tudo não passa de uma questão de hábito. Têm textos mal escritos na blogosfera brasileira, como nós também os temos na nossa. No entanto fiquei encantada com este estilo, estas palavras, esta cadência. É bem "brasileiro", é verdade, mas não deixa de ser um português bem correcto. E aqui se vê que não estamos assim tão longe uns dos outros.
 
Vejam esta gata tão linda! :]
segunda-feira, agosto 18, 2003
 
Que se lixe a consciência
 
Os nomes:

Tipo com quem fui ao cinema - Rodrigo
O outro - David
O tal - Rui
 
Hoje fui ao cinema. Não interessa que filme fui ver porque não vou estar aqui a fazer o resumo do mesmo logo não têm nada a ver com isso. O que interessa é que fui com um "amigo" que se atirou a mim o tempo todo. Ora o homem até é bem constituído... passei o tempo todo a afastá-lo (o que vos digo que é muito, muito desagradável para uma mulher). De qualquer maneira a dada altura amouchou. Melhor assim. O que o tipo não sabe é que tenho uma "relação" com o outro que é parecido com o tal (tenho de começar a dar nomes a esta gente ou vocês não entendem nada). E agora começo a ter alguns problemas de consciência, afinal recusei ontem ir ao cinema com o outro.
 
Mas o que é que vos deu para virem aqui?
 
Estou com uma neura que não imaginam...
 
Ai que merda!
 
Acho que os BMW ficam mesmo bem com música rock ou oldies... quem ouve outro tipo de música (em especial se for brasileira, ciganadas, pimba e techno) devia ser proibido de comprar BMWs.
 
Eu sou muito IZTUPIDAAAAAAA nunca cheguei a agradecer ao Neo da Matriz o facto de me ter ensinado a inserir imagens (ainda não inseri nenhuma mas já fiquei a saber como é). Obrigada Neo :]
 
Bom, lá voltei a aparecer nos frescos...
 
Subscrevo cada uma das palavras do Jaquim sobre a caça. Para mim o regime livre deveria ser totalmente proibido.

Quando era miúda morava numa casa de campo, o cenário era parecido com aquele que o Jaquim descreve mas no meu caso as margens eram as do Douro. O meu pai sempre gostou de fazer criação de pombos correio. Nem sequer os tinha para competição ou para comer, apenas pelo gosto de os ter. Alguns ia vendendo pois a raça era boa. Mas não podia vender muitos porque na época de caça, a livre está mais que visto, os pobres pombos, que tinham proprietário, passavam a ser presas dos assassinos que dizem que praticam um desporto.
Ora, passa uma pessoa meses e meses a criar os bichinhos para virem umas bestas matar o que não é deles. Isto está correcto? claro que não.
Mais: o terreno onde muitos estavam era nosso. Mas como não temos vedações eles apropriavam-se desse espaço em nome de uma lei que nunca entendi. Detestava dias de caça porque nesses dias estava proibida de ir brincar para a rua ou arriscava-me a levar um tiro (uma criança atrás de um arbusto pode ser qualquer coisa para aquelas mentes assassinas, por isso toca de disparar). Sim, tenho-lhes um ódio de morte porque não entendo quem é que pode fazer da morte um desporto. Não entendo que raio de lei permite a invasão de propriedade privada por uma cambada de mentecaptos armados... não entendo! e dou todo o meu apoio ao texto do Jaquinzinho, acho que ele não lhe deve mudar nem uma vírgula.
 
É impressão minha ou ela está apaixonada? que lindo! adoro ver pessoas apaixonadas.
 
Olha olha, os frescos fizeram greve a mim...
 
Esta miúda é uma grande maluca! Acho que os responsáveis pela Best deviam aproveitar o facto do programa ficar sempre tão bem com ela e fazer um novo programa: "o programa de gaijas" como ela chama ao programa da manhã onde elas se encontram. Claro que para isso teriam de contratar mais alguém. Mas olhem que eu hoje ouvi a Arrojada a anúnciar uma nova animadora. Teremos evoluçõeses? será possível que aquelas mentalidades tacanhas conseguiram ver um bocadinho mais além?
 
Meu caro deixa-me dizer-te umas verdades: só me interessei por ti porque és fisicamente parecido com aquele que não esqueço. Só isso mesmo. És baixo, magro, faltam-te apenas aqueles olhos azuis da cor do céu. Pronto, não te falta apenas isso mas já era uma ajuda.
Não sinto qualquer interesse por ti a não ser físico e, ainda assim, não é por aí além. Achaste estranho que eu dissesse que não me apetecia ir ao cinema contigo... pois não! propõe-me sexo e eu estou lá. Agora cinemas, jantares e essas mariquices não estou para aí virada! ok? vê se entendes e te libertas dessa tua cabecinha machista que acha que as mulheres que se interessam por um homem exclusivamente por causa de sexo são umas grandes putas. Porcaria de sociedade onde estamos metidas, bolas!!

Sim, senhores visitantes deste blog: AS MULHERES TAMBÉM USAM OS HOMENS UNICAMENTE PELO SEXO! se vocês deixarem de ser hipócritas e aceitarem isso naturalmente seremos todos muito mais felizes. Que porra! eu não preciso de estar apaixonada por ninguém para ir para a cama com essa pessoa... é óbvio que prefiro estar, mas não é necessário, ok? E, acreditem, eu não sou caso único.

Por isso, meu caro, escusas de andar com hipocrisias. Eu sei que não estás apaixonado por mim, eu também não sinto nada por ti, por isso que tal se nos fodermos um ao outro enquanto durar? Depois logo se vê. O que não aguento nesta "relação" é esta hipocrisia a que me queres obrigar de te chamar namorado, amor e merdas do género. Não, também não quero ser a tua querida, nem fofa, nem amor. Quero que me uses abertamente tal como eu te uso a ti. Eu sei que te faz confusão pensar que, se fosses sincero, se dissesses que só queres sexo, eu te aceitaria à mesma. Que não te faça confusão porque odeio mentiras. É para sexo, diz que é para sexo! é só mesmo para isso que te estou a usar. Se fosse para outra coisa qualquer e tu só quisesses sexo eu não seria a pessoa ideal, não é? é assim tão difícil haver honestidade nas relações?

Puta de sociedade mais machista onde nos encontramos... Irra!
 
Acho que entrei em decadência total...
domingo, agosto 17, 2003
 
E eu até gosto de criancinhas.
 
Só me apetece ir lá bater-lhe!
 
Já tinha saudades daquela estúpida daquela criança que os vizinhos não sabem educar e que passa toda a noite aos guinchos (guinchos mesmo).
 
AI AI!
 
tenho o nariz entupido
 
BOOOOOOOLAAAAAAAAAAAAAAAAASSSSSSSSSSSS tanta cêra nos ouvidos!!!
 
Tenho uma comichão no olho
 
Bichaniiiiiinhos! biche! biche! biche! biche! biche!...
 
Não resisti. Meti-me em cima dela. Nem vos digo o que indica o ponteiro.

Powered by Blogger