Escárnio e bem dizer
sábado, agosto 09, 2003
 
Devia ter-te ligado... devia, devia, devia... se, se, se... porra! puta de vida! estou farta dos devia e se's na puta da minha vida, porra! se sei que devia porque não fiz e se, se, se? se se o quê? merda! se... nunca sabes se se não fizeres aquilo que leva ao se, não é? Estúpida!
 
Ah que giro!!!! o Nelson dedicou uma série de !!!!!!!!!!!!!!!!!!! a mim :)))

Obrigada! fico muito mais descansada por ainda me faltar muito para chegar ao DN :)
 
Nem sequer tentaste contactar-me... que desilusão!...
 
Mas ninguém me manda emails? ninguém me telefona? ninguém me escreve?... até já tenho saudades daqueles emails que me mandam emagrecer... bolas!
 
aproveita agora enquanto tenho coragem (dada pelo vinho do porto, mas tenho).
 
"Juro que o ruim não é um blog sobre desporto. É apenas um mau blog e, como tal, aborda temas foleiros como bola e peixeirada." - Teve graça este moço...
 
ai! bolas! no último post tenho seis pontos de exclamação... será que me fez mal lêr aquilo?
 
Nunca me tinha dado ao trabalho de lêr tal coisa... agora percebo porquê!... bem! é mesmo horrível!!!!
 
Agradeço ali ao Nelson dar-me a conhecer as (como lhe hei-de chamar?) (des)pérolas da literatura que escreve uma tal de Vera Roquete ("com dois tês")... que coisa horrível... vão ali ao lado ao desBlogueador e descubram a tanga por vocês mesmos... bolas!
 
Pronto... eu confesso, aquela cena da imaginação era mesmo uma boa desculpa para não aprender a colocar imagens :/
 
O fogo controlado é tão bonito! ora lembrem-se da imagem de um fósforo acesso (não sei colocar imagens... além disso sou adepta da imaginação), é lindo ou não é? pena que transformem um espectáculo tão bonito numa coisa monstruosa.
 
"Haja o que houver eu estou aqui" - Madredeus (por Teresa Salgueiro)

Gostava tanto de ouvir isso de ti.
 
"You make me believe" - David Fonseca
 
Faltou-me também SEGREDOS...

Mas esses não me faltam.
 
Faltou-me uma palavra muito importante: CORAGEM...

Mas essa falta-me tantas vezes!
 
"Deixas em mim tanto de ti" - Pedro Abrunhosa
 
No Leite de Creme está um post com palavras. Sim, eu sei que todos os posts têm palavras, mas este é mesmo com uma lista de palavras que a autora, com 26 aninhos (sim, és jovem), gosta. Decidi copiar a ideia. Aqui ficam algumas das que eu gosto:

Amor; amizade; Pai; Saudade; rebuild; rescue; esperança; cigarro; papel; bolacha; gelado; success; sex; vem-te; querido; Catarina; arco-íris; memória; sorriso; riso; menina; Anjo; Ângela; rainbow; liberdade; silêncio; eterno; morte; momento; viver; lua; bom; deserto; madrugada; noite; solidão; companhia; cetim; champanhe; cheiro; verão; inverno; outono; beijo; desejo; quente; roupa; suor; mar; águia; golfinho; dança; ilusão; sonho...

E tantas outras das quais gosto.

P.S.: Não é por acaso que Pai e Saudade vêm juntas.
 
Alguém quer trocar de vida comigo?
 
Argolas de fumo a voar pela minha sala... que lindo! Até parece que estão a sair de alguma coisa bela que o mundo tem.
 
Já disse que tenho de deixar de fumar, não disse? pois... esqueçam lá isso. Depois deixo... amanhã...
 
"eu não sei quem te perdeu" - Pedro Abrunhosa
 
Diz-me o que tenho de fazer, minha amiga? Ao contrário do que pensas eu não tenho medo de te desiludir. Sei que não te desiludes assim, nem existem motivos para isso. Mas tenho medo de te perder... prefiro ter-te desiludida do que não te ter de todo. Entendes? o que tenho de fazer, diz-me!
 
Enlouquecer...
 
Pedro Abrunhosa também não fica nada mal... claro que depende das músicas, não me apetece nada ouvir: "e eu e tu o que temos de fazer? talvez..."
 
Nestes momentos adoro ouvir Gal Costa e Maria Bethânia
 
Ainda bem que não tenho mais nada vestido, se não já tinha duas nódoas de vinho nas calças!
 
Odeio nódoas de vinho nas cuecas (não tenho mais nada vestido)
 
Odeio mosquitos que nos caem no copo de vinho do porto
 
Odeio querer embebedar-me e não ter com o quê!
 
Odeio quando os cabelos se agarram à comida
 
Bolas que barriga grande!
 
Desculpa Catarina... cometi o erro de te enviar uma mensagem que deveria ter escrito somente aqui e ainda por cima sou cobarde o suficiente para não te dar o direito de resposta... não agora. Depois dou. Agora não tenho coragem de assumir o que fiz. Às vezes odeio-me e sinto raiva de mim. Aquela raiva que me pedes para sentir dos outros... agora é um desses momentos. Bolas! desculpa-me mesmo... sei que não lês isto mas deixa-me sentir apaziguada já. Depois vejo como lidar contigo.

Porque é que é tão difícil lidar contigo?
 
Dizes-me para aprender a sentir raiva... Sinto raiva de ti por não perceberes como sou. Ficas feliz com isso?
 
Porque é que estas imagens me perseguem dia após dia, após dia, após dia?... «o passado já passou» repito para mim mesma lembrando-me do que me dizes, Catarina.

Não! não passou! está mesmo aqui e persegue-me e tu não entendes! porquê? ajuda-me caramba! é assim tão difícil agarrares-me a mão?
 
Espero que estas me sirvam por mais de uma semana
 
Trouxe umas calças...
 
AH! claro que é só para aproveitar os saldos...
 
Como boa mulher que sou (atenção eu não disse gaja boa ;) ) vou às compras para tentar curar a depressão :) até mais loguinho!
 
Adoro sentir-me fresca mas com este tempo não há Sanex que me salve!
 
Diz-me o Rui do Adufe a propósito da minha queixa das queijadas de Sintra serem pequenas: "We'll always have... Piriquita!" - Bela pastelaria :)

Fica ali para os lados do Palácio Nacional, voltando à esquerda por uma ruela (não sei o nome) só para peões pequenina e a subir... é logo das primeiras.
 
Adorei esta definição de arquitecto: "Não tenho nada contra os arquitectos, sei que muitos deles são muito criativos e criaturas informadas e contemporaneas!!
O problemas é que eles se situam num patamar que balança entre a tecnica e a criatividade, não são nem engenheiros nem artistas. são arquitectos!!"


Pois, é isso mesmo... e depois dá no que dá
 
Pergunta: para que servem os alarmes dos carros, além de ser para acordarem mais de metade da vizinhança?
 
As queijadas de Sintra só têm um problema... são muito pequenas.
 
"Não podes evitar que os pássaros da tristeza voem sobre a tua cabeça, mas podes evitar que eles façam ninhos nos teus cabelos" - Provérvio Chinês
 
Morrer de amor? o que é isto?

Não te amava, já aqui o disse. Morro sim de medo de estar sozinha. Seja como for, com amor ou não, perdi-te. E a sensação de perda traz sempre o luto. Vou fazer o luto por ti, meu querido...
sexta-feira, agosto 08, 2003
 
Nesta minha viagem gastronómica pela blogosfera, e depois dos bolos da sobremesa (andei ao contrário) fui provar sushi e gostei... apesar deste ter cólera.
 
Quando aqui divulguei o meu email não pensei que fosse receber alguma coisa. Mas entretanto daqui mandaram-me a tal mailing list, também a Matriz me mandou uma música e a Daniela me agradeceu o facto de ter sorvido o Leite de Creme. Obrigada por darem uso ao email ;)
 
Quero aqui dar as boas vindas à menina nova da Blogosfera! :) gostei desse cor-de-rosa, da sinceridade e do minimalismo. Continua, começaste bem :)
 
Disse-te um dia que tinha vontade de morrer... não é verdade. Li algures num livro que ninguém quer morrer, nem quem se suicida, o que querem apenas é deixar de viver, o que não é a mesma coisa.
Ficou-me esta teoria por ser tão verdadeira. Não me matei nessa altura, Catarina, porque eu não queria morrer mas queria deixar de viver. Daí que a única vontade que tinha era de me enfiar na cama e ficar lá à espera que o tempo passasse, à espera que a vida chegasse. Não vivia. Esperava... Por vezes sinto que continuo a fazer isso ao fim deste tempo todo. A única diferença é que agora finjo que vivo e dantes assumia que não vivia, acabando por "viver" na obscuridade.
Não sei o que será melhor: se aquele estado de morto-vivo, se este estado de vivo-morto...
 
Será que posso adiantar a tua história?
 
Boas férias para esta Catarina... (que não é a outra de quem falo...)

Adeus 100Vergonha :'[
 
Vieste ter comigo silencioso, com expressão de quem tem alguma coisa a dizer. Sentei-me ao teu lado e pedi um fino para te acompanhar. Permanecemos assim em silêncio na esplanada. Penso que nunca tínhamos estado juntos num local tão público e perto de pessoas que me conhecem a mim, embora não a ti. Eu trabalho aqui meu querido… tenho gente à minha espera, diz-me o que se passa…
Hesitaste. Vi que tinhas medo. Agarrei-te a mão e retiraste-a. Levantaste-te da mesa e querias ir embora. Fui atrás de ti. Eu sei que queres falar. Tens de conseguir. Eu sei que algo está errado, diz-me o que é…
Não estavas preparado para uma relação séria…
Mas nós nunca tivemos uma relação séria!
Sabes disso, mas chegaste ao ponto, dizes tu, em que ou avanças ou vais embora. Por isso vais embora.
Digo eu que mentes porque não me olhas nos olhos enquanto falas. Sei identificar esses sintomas, esqueceste-te?
Agarras-me a cara, aproximas o rosto do meu. Eu permaneço quieta à espera da tua reacção. Não esperavas que essa fosse a minha. Pensavas que iria procurar o teu beijo, não era? Não procurei e foste embora deixando-me na boca o sabor desse último beijo que não chegou a ser…

Adeus meu querido. Que ela te faça mais feliz do que eu consegui fazer.
 
Enviaram-me este link por email: mailing list do programa da manhã da Best Rock FM (não sei como descobriram que eu ouvia isso ;) ) - já assinei.

E tem esta descrição: Esta é a mailing list do programa da manhã. O objectivo desta mailing list é estarem actualizados com o que vamos fazendo para tentar que a Best Rock FM se torne, o mais rapidamente possível, numa rádio nacional. Serve também para obterem informações sobre os animadores do Programa da Manhã ou sobre o que vai acontecendo dentro da Média Capital. Isto claro dentro do que nós próprios conseguimos saber.
Porque juntos nos tornamos mais fortes, e porque muitas pessoas conseguem saber mais coisas do que uma só, criou-se esta mailing list que pretende juntar o máximo de fãs possível do programa da manhã e de Rock de modo a debatermos ideias e organizarmos formas de «luta». Para mais informações vão a http://programadamanha.tripod.com e registem-se no forum em: http://forum.zecompadre.com/viewforum.php?f=10 para debaterem mais rapidamente as vossas ideias.

Fui ver o site: está desactualizado (ainda não diz que a Best chegou a Coimbra), mas tem fotos muito giras. Para quem gosta, vale a pena ver. O forum... não sou muito dada a foruns :/
 
Não se pode estar aqui com este barulho de obras!! não há uma lei do ruído que proíbe estas obras com martelos pneumáticos assim sem mais nem menos?... Eu sei, é o desespero a falar mais alto!
 
Acho que acabei de ganhar uma ventoínha ali no ADUFE
 
Procuro-te… Não me vês? Porquê?
Estou aqui, tão perto de ti, de braços abertos…
Sinto-te aqui e não consegues ver-me.
Às vezes acho que te vejo mais a ti do que tu a mim…
Não era suposto ser o contrário?
Era. Claro que era.
 
Quero escrever mas não sei o quê... ou sei o quê mais não sei como... mais logo, talvez.
 
O mais difícil na morte é limpar os restos que ela deixou...
 
Para que me possam escrever, insultar e/ou apenas sugerir coisas, a partir de hoje passa a estar incluído ali em baixo o nome Maria onde podem carregar e aceder ao meu email... em nome do meu anonimato terapêutico não prometo resposta.
 
Sorvi este Leite de Creme como se as palavras que lá estão escritas fossem minhas.
 
xôoooooooo mosca!! sai do meu teclado!
 
ai ai ai que acordei tão tarde!... não que isso me faça mal, mas não estou acostumada...
 
sim, eu sei que também não devia comer estes bombons... mas são bons e não tenho nada melhor para fazer. A não ser, talvez, dormir... era uma ideia...
 
Vou acabar com o queijo que está ali a olhar para mim
 
Tá explicado... sou eu própria. Estou a ficar tão grande que eu já me vou sentindo a mim mesma como se fosse outra pessoa... de-pri-men-te!
 
Parece loucura mas sinto alguém em minha casa... acho que é melhor ir dormir porque deve ser mesmo do sono.
 
Chamaste-me doida e eu não tive a coragem de dizer-te "é preciso um para reconhecer um". Devia ter dito. ter-nos-íamos divertido as duas. Diverti-me sempre tanto contigo, Catarina, se calhar o meu mal foi mesmo esse. Não era suposto divertir-me, era suposto carpir as mágoas contigo e mostrar-te quem sou. Não fiz isso. Tentei descobrir quem és e acabámos, por vezes, por inverter papéis. Falaste-me dos teus sonhos, referiste as tuas mágoas e afastaste-te de mim. Quando voltaste eu tinha-me afastado. Tinha ido buscar um outro escape às minhas mágoas e tu achaste que eu estava mesmo bem. Disse-te que sim e despedimo-nos com a promessa de não nos afastarmos. Sei onde te encontrar se precisar de ti. Pensas que te irei procurar, mas conheces-me tão pouco miúda! Se não me conheceste na altura em que o deverias ter feito, se erraste na altura em que me libertaste, por que hei-de eu agora procurar-te para te dizer que erraste? não o consigo fazer! pedi-te que não desistisses de mim e tu não respondeste... talvez tenhas achado que não preciso assim tanto de ti. Mas preciso miúda! preciso mesmo. Talvez um dia volte a falar contigo. Agora preciso meter esta cabeça no sítio e perceber até que ponto tu me percebes... porque eu preciso que me percebas, percebes?
 
Esta vaidosa encantou-me também :)
 
Têm de ver (e ouvir) este blog... é lindo!
 
Aguardo que a campainha soe apesar de saber que ela não vai soar. Sinto-me tão só! Ouço uma música nostálgica (talvez devesse estar a ouvir rock, mas ouço coisas que não são do meu tempo) e deixo-me estar triste. Às vezes o melhor remédio para curarmos a tristeza é deixá-la vir ter connosco sem medo. Hoje estou a deixar, mas por outro lado estou à tua espera. Sei que não vens mas espero-te. Todas as noites te espero porque tu gostas de aparecer de surpresa, não para me surpreenderes mas porque precisas da minha companhia. Já pensei que devia fazer-te o mesmo e aparecer na tua casa sempre que preciso de ti, mas tenho medo do que possa encontrar por lá... Mais cego é aquele que não quer ver... sou cega, eu sei!
Sabes, querido, um dia acreditei que o amor nunca errava a porta. Que chegava e ficava... não te amo, não sabes isso, mas preciso de ti e isso tu sabes. Já amei, mas o amor bateu na porta errada. Se tu soubesses meu querido, se conhecesses a minha história ias embora. Não por ser uma história vergonhosa mas porque tu precisas de alguém que saibas que podes magoar. A mim não magoas, meu querido, porque eu não te amo e ainda estou magoada por outro... Usas-me para falares dos teus medos, para teres sexo e companhia. Eu uso-te para ultrapassar a minha mágoa, para ter sexo e companhia... fazemos a mesma coisa mas de formas diferentes. És homem e nunca admitirias que és usado, por isso finjo que me podes magoar, meu querido, porque preciso de usar-te... sabes, os homens e as mulheres não são assim tão diferentes. Vocês pensam que nos dominam e usam-nos por pensarem isso, nós sabemos que vocês se afastam se souberem que não dominam e por isso fingimos que sim para vos podermos usar... Irónico, não é?

Quando vai tocar a campainha?
 
É que estou mesmo contente! estou que nem posso!
 
Estou tão contente! ELES falaram de mim :)
quinta-feira, agosto 07, 2003
 
De repente olhei para o post de baixo e apercebi-me que aquilo tem algo de sexual... paciência!
 
Eu acho que por estes dias Deus olhou cá para baixo e pensou: deixa cá ver, a maioria das pessoas nunca experimentou a sensação da sauna... ora não é tarde nem é cedo!

E então fez-se este calor que me obriga a estar nua em casa e ter o corpo coberto de suor.
 
Pronto, foram três ou quatro...
 
Bom, das duas uma:

ou esta Sara é muito gira, ou é lésbica, ou tem uma grande segurança em si... ou então não percebo!
 
Tenho de tirar o espanta-espíritos de trás da porta... a solidão parece que aumenta com o seu tilintar ao entrar nesta casa vazia todos os dias...
 
AHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!! 100 VISITANTES!! anda tudo doido!...
 
Bom, pelos vistos enganei-me e a dificuldade é a mesma quer sejam os primeiros ou não... eu mudo depois.
 
Tenho uma extrema dificuldade em editar posts com mais de três linhas quando eles são os primeiros da fila... por isso tenho de postar este para poder ir trocar aquele úm ali em baixo por um correcto um.
 
És louco por achares que o és. Eu acalmo-te, abraço-te, beijo-te, faço amor contigo e fumamos o mesmo cigarro juntos: o último do maço. Tens medo. Não tenhas meu querido! digo-te. Mas eu também tenho. Não sei dizer que te amo. Não sei se te amo. Mas tu também não mo dizes a mim. Percorremos os dois um caminho difícil, estamos juntos para partilhar a dificuldade dele, mas um dia vamos separar-nos, eu sei. Precisas de alguém com forças que te puxe e não de alguém que apenas te abrace com tanto medo como tu.
Tenho medo meu querido... tanto medo! Não penses que és louco porque não és. És apenas úm homem consciente da sua sensibilidade e com medo de a assumir. Provavelmente achas que os homens não podem ser sensíveis, não podem amar, não podem sequer estar apaixonados. Limitas-te a vir ter comigo para passares a noite. Finges que queres sexo, quando o que queres, na verdade, são os momentos que temos antes e depois. Aqueles em que te queixas a mim e me falas dos teus medos. Dou-te verdadeiras consultas gratuitas e sei que precisas delas. Acalmo-te, abraço-te, adormeces no meu colo e eu fico a ver-te dormir. Depois vais embora como se nada fosse. E eu sofro por ti e por mim...
 
É impressão minha ou há alguma coisa estranha aqui e aqui?
 
E agora vou ter de ir à rua... ai que calor!
 
Acho que encontrei a melhor explicação do porquê de haver tantos blogs: "Realmente, também queria um. Agora que o tenho... deixou de ter piada."

Subscrevo ;)
 
AI AI! que pouca vontade de trabalhar... bolas! está calor!
 
ADOREI estas 3tesas! :) vão lá ler... vá, vá que estão ainda aqui a fazer!?!?!? elas são boas ;)
 
Mas será que eu não posso mudar nada no template sem que isto fique estranho? ARGH!!!!!!!!!
 
Então não é que anda um twiste na vida, cobarde, parvo e daquelas pessoas que se divertem exclusivamente a irritar os outros (coitados, coitados não têm nada melhor, há que compreender!) a acusar a minha original meistra de plágio e copianço!!!! ora, se alguém pode ser acusada de copianço sou eu! que adoro tanto o blog daquela Catarina que me inspirei nele para fazer o meu (claro que de plágio já não posso ser acusada porque as palavras e as histórias são minhas, mas o estilo é dela)... estúpidos, tristes! GET A LIFE!
quarta-feira, agosto 06, 2003
 
Mandei vir uma pizza... estive quase para deixar a pizza à porta e ficar com o entregador.
 
Só por causa das coisas acrescentei a ruiva ali ao lado (em cima se lerem isto daqui a algum tempo). Isto apesar de ser ouvinte da concorrência à minha rádio favorita ;)
 
Ele há com cada um...
 
EH pah! a Ruiva conseguiu tirar-me o mau humor... obrigadinha! :)
 
Achei piada ao facto da Ruiva dizer que eu sou um rapaz louco e engraçado :) bom, sou louca, isso sou... engraçada só de vez em quando (pelo menos costumam dizer que sim), mas sou uma rapariga.

Para a manhã a seguir às insónias eu aconselho as manhãs da Best Rock... com um óptimo animador, um inefável humorista e uma belíssima psiquiatra (que nos põe ainda mais doidos ;) )... cada um puxa a brasa à sua sardinha ;)

Mas pronto, as da 3 não são más de todo, para muitos portugueses e por causa desta coisa, passaram a ser a única alternativa possível a todas as manhãs cinzentas que existem nas outras rádios.
 
Hoje estou num daqueles dias em que não sabemos porquê mas choramos muito.
Tenho medo de ser eu e de não ser eu. Tento perceber se gosto de mim, mas acho que não. Gostava de recomeçar.
Sabem quantas vezes já recomecei? deixem-me contá-las...

Pelo menos umas 7 vezes... por 7 vezes eu recomecei a minha vida e por 7 vezes tenho errado. Nem sei em quê! acho que o problema não está na vida mas em mim. Eu é que tinha de recomeçar e não a vida. Tinha de ser uma nova pessoa, ou tinha de gostar da pessoa que sou (tal como me aconselhas, Catarina). Mas não consigo. Eu finjo que sim, que gosto de mim, e tu acreditas. Mas não. O pior é que eu não quero que acredites que sim, mas estou tão habituada a fingir para os outros que finjo para ti também. Não quero que desistas de mim e tu estás a desistir. Achas que não preciso de ti, mas eu preciso tanto!...
 
Pronto, de beber não! :)
 
Tenho de deixar de fumar... e já agora de beber
 
Não desistas de mim, peço-te... e tu não me respondes.
 
Olha, olha! já apareço nos frescos :)

Agora fico intimidada...
 
Acho que há um ritual qualquer estranho aqui na rua... todos os dias a esta mesma hora vão ali para baixo tocar esta mesma música...
 
Foi do sono, do alvarinho e do adiantado da hora ;)
 
Ora bolas, tenho dois erros no post abaixo e o blogger não me está a deixar editar... corrijo depois.
 
Sinto tanto a tua falta mas tenho medo de to dizer e que penses que isto é um jogo. Este jogo prejudica-me.

Quero dizer-te que preciso de ti, que sei exactamente como preciso. Quero pedir-te que tenhas paciência mas que não desistas... e tu pensas que tudo isto é um jogo para te prender. Não, não é! acredita em mim por favor! não tenho forma de te provar que não é um jogo porque eu mesma o sinto como tal... mas não é. Acreditas em mim? olhas-me atentamente como quem procura a sinceridade que tenho de ter no olhar. Afastas o teu olhar do meu e escreves. Eu digo-te que sei que parece... mas não é. Acenas com a cabeça com uma expressão indefinida. Às vezes consigo perceber tão bem o que pensas, noutras metes uma capa e eu não chego lá... preciso de ti. ACREDITA! preciso... não consigo gritar isso, não consigo chorar no teu colo e pedir-te que me limpes as lágrimas. envio-te a mensagem que diz apenas que gosto e preciso de ti e depois, quando te vejo, sorrio e mostro que gosto mas que não preciso assim tanto. E tu ficas a pensar que tudo não passa de um jogo meu para chamar a tua atenção. NÃÃÃÃOOOO PORRA!!! não é!!!! não é um jogo! eu preciso mesmo muito de ti e preciso mesmo muito que entendas o como preciso, mas não te consigo dizer isto e nem aqui, num blog anónimo, isto soa compreensí­vel! porra! só me apetece chorar... só me apetece ligar-te, às 3 da manhã a chorar... mas não o posso fazer, não tenho esse direito.
 
Até amanhã... antes de ir trabalhar (talvez durante o trabalho também), ou então não é nada disto.
 
Já te disse que te amo?

Não, eu sei que não. Talvez porque eu mesma não saiba o que é o amor. Talvez por não saber se te amo. Mas sei que já te menti. Continuo a dizer-me apaixonada e não o estou. Ou, pelo menos, não o estou sempre, só às vezes. É estranho. Mas eu sou estranha.

Consigo apaixonar-me por tantas pessoas e não consigo saber se estou apaixonada por ti. Tenho medo de não estar. Medo de enganar-me uma vez mais... e outra... e outra... e outra. Talvez seja o meu medo que me leva a pensar que não estou apaixonada e na verdade até esteja. Não sei...

Nunca foi fácil apaixonar-me. Ou talvez apenas tenha estado apaixonada uma vez na vida. Daquela vez que fui usada, ou que me deixei usar conhecendo as consequências de tal atitude. Mas quando se está apaixonado as consequências são um futuro que não existe, mas existirá...

Diz-me uma amiga minha: "o passado já passou, o futuro não existe e o que interessa é o presente". Tens razão, Catarina (vou chamar-te assim), mas as consequências desse passado que passou fazem esse presente que interessa e esse futuro que não existe vai existir daqui a um segundo. Este post é o futuro (porque ainda não está postado), é o presente (porque estou a escrevê-lo) e será o passado, logo que o postar. Entendes? está tudo ligado e, em nenhuma altura, podemos esquecer que existem consequências que temos de enfrentar.

Por isso deixei de conseguir entregar-me, passei a ter medo de o fazer. sim, devia viver o "paraíso", Catarina, mas tenho tanto medo do inferno que prefiro viver no purgatório. Parvoí­ce. Estupidez.

Eu entrego-me, digo-te eu. Agarras-te à  cadeira e brincas comigo por achares que o faço a medo... pois faço. Não consigo perder este medo.

Dizes-me que estou livre, que posso continuar, que estou bem. Eu disse-te que sim... sorri e vim embora triste. Não, Catarina, não estou livre. Preciso de ti tanto quanto precisava anteriormente mas não consigo implorar-te essa ajuda. Ajuda-me Catarina! Tenta entender-me... desprende-te de toda essa teoria que te rodeia e olha para mim. Vê-me a mim, por favor! se tu não o conseguires fazer mais ninguém o consegue e eu preciso tanto que entres e me ajudes a arrumar isto tudo. Por mim, só mesmo por mim e pela vida que tenho pela frente...
 
Andam novamente aos tiros aqui na rua... acho que tenho de mudar de zona. Lá está, emigro!
 
Qualquer dia emigro...
 
"Estou que nem posso!" - Acho que abusei no Alvarinho
 
Eu acabo de colocar aquele post onde falo dos anos 70 e vejam o que me aparece no email:

"Gosta de uma seleção romântica? Apaixonado por Flash Back dos anos 70? É chegado num MPB? Jazz?
Então o que está esperando para ouvir uma seleção de bom gosto e qualidade?
No IN THE NIGHT da Rádio Mais, você ouve tudo isso e muito mais!

Relaxe, curta o momento e ouça junto com a RÁDIO MAIS!

http://www.radiomais.com
De segunda a Sexta das 18 à 0 hora"

Começo a ter medo de estar aqui
 
Eu às vezes surpreendo-me... mas só às vezes!
 
Bolas! sou mesmo triste! não consigo meter isto sem ser em bold... já tentei meter tudo normal mas não adianta... porcaria de template. O pior é que já o mudei tantas e tantas vezes que não me apetece voltar a fazê-lo :'[
 
O Nelson acabou de lembrar-me a minha infância:

Havia uma sala de teatro perto de onde eu morava. Era uma sala velha e grande onde se costumavam fazer os teatros e bailaricos dos anos 70 lá da terrinha. Durante o dia não se passava lá nada. Como eu tinha acesso às chaves da referida sala, muitas vezes ia buscá-las, às escondidas do meu pai e restantes elementos da direcção, e corria para lá... sozinha, sem mais ninguém. Apenas a escuridão de uma sala fechada às chaves onde mais ninguém ia entrar. Um palco com um pano encarnado escuro à minha frente e eu sentava-me, mesmo a meio, a olhar e a deixar a minha imaginação voar. Imaginava tantos teatros, tantas peças onde eu, curiosamente, era sempre a actriz principal...
Às vezes subia ao palco e ficava de lá a olhar a plateia vazia, escura, silênciosa e sentia-me tão grande! atravessava o pano para o outro lado e sentava-me, mesmo a meio do palco virada para o cenário (era um cenário lindo que, por acaso, ardeu num desses fogos que também destruíram parte da sala e da minha infância)...

A diferença entre esta minha memória e a tal "peça de teatro" escocesa é que aqui eu não pagava nada, sonhava muito e não adormecia.

Belos tempos, belas memórias!
terça-feira, agosto 05, 2003
 
"Em 6 dias o blog atingiu aproximadamente 300 visitas" - E qual é a receita?
 
Mas porque continuo eu a falar como se muita gente me lesse? eu nem apareço nos frescos!!!!
 
AI AI! quando for mãe também quero ter um parto assim (procurem o título "Olha que linda paisagem... olha que lindo bebé")
 
"Existe uma nova Internet. Não fique de fora.

Para aceder a toda a Internet e aos conteúdos exclusivos IOL sem custos adicionais, Ligue-se agora!"

CHULOS!
 
"José Pacheco Pereira (JPP) tem promovido no Abrupto uma discussão muito interessante"... acho que vou eliminar este blog das minhas leituras diárias (ainda experimentais).
 
Este Blog está muito bom... andei a correr com as aranhas mas a minha perdeu sempre (sou muito fiel a uma aranha... vi que ela era lenta mas mesmo assim não desisti dela... sim, eu sei IZZZZZZZTUPIDEZZZZZZZZ)
 
"De: "Pedro"
Data: terça-feira, 05 de Agosto de 2003 20:48:41
Para: isxx..
Assunto: senha

Ola amiga(o)
Você esta acima do peso , precisa emagrecer, necessita de um produto que realmente emagrece !!
Então faca como a Raquel, ela reduziu 6 kilos em 45 dias, [...(Blá blá blá...)...] Deseja reduzir peso e medidas sem sofrimentos e comendo sua comidas favoritas!!
Ligue já [...(blá blá blá)...] emagreça 5 kg !"

SERÁ QUE JÁ SE NOTA PELA INTERNET... esqueçam lá aquilo que disse sobre a abertura ontem, ok?
 
"De volta do Algarve com o bronze na pele!
Está um calor insuportável e o país está em chamas!"


AAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!! (inveja :'( )
 
Não consigo abrir estes hoje, alguém sabe o que se passa?
 
Diz esta rapariga que nunca quer ouvir dizer badalhoca (a referirem-se a si, penso), porque acha esta uma palavra feia. Ah miúda se fuosses do nuorte oubias coisas bem piores e gostabas, carago!
 
Vocês já repararam bem no bom que é o vinho verde? um conselho: Alvarinho... caro, eu sei. Provei hoje. Os outros pagaram :)
 
Pera lá!?!?! 33 visitantes?? enganaram-se de certeza!
 
desisto de ter o acento no escárnio do título
 
Bolas que isto de ir jantar com conhecidos tem muito que se lhe diga! irra! tenho o estômago dilatado...
 
Já me fartei de rir com este email hoje:

"Dado o Benfica ter de oferecer bilhetes a uma associação de anões para preencher os lugares por baixo das vigas e o Sporting a uma associação de cegos para os colocar atrás dos ecrãs gigantes, o presidente do FCP não se quis ficar atrás no que à beneficência diz respeito, e anunciou que em todos os jogos do FCP o estádio terá perto de 50.000 deficientes mentais na assistência!!!"
 
Ontem fui ao supermercado e vi umas latas de atum general com uma grande mancha vermelha a dizer NOVO a letras brancas lá no meio... olhei para aquilo e a lata de atum general pareceu-me igual a todas as outras que tenho visto. A única explicação é que o atum seja outro o que tem lógica: dificilmente será sempre o mesmo. Os homens não mentiram... isso não!
 
continuo às turras com o template (o que vale é que ninguém vê).
 
Acho que devia ter um daqueles sacos de boxe em casa
 
Hoje acordei e este rapaz deu-me logo com uma música que me recorda a minha infância. Ó pá! gosto tanto deste programa... acho que só eles me compreendem! deve ser da idade!
 
Ora aqui está algo interessante que encontrei no meu e-diário digital de Rui Simões.
"Agora preciso da ajuda de todos , pode ser??
aqui vai o desafio: uma das melhores equipas da rádio portuguesa tem sido no meu entender mal tratada passo a explicar,Pedro Ribeiro, Maria Vasconcelos e Nuno Markl estavam na Comercial até há cerca de 4 meses, todo o país desfrutava da sua companhia, ria com esta equipa maravilha que não me canso de acompanhar.
Muito bem, houve algum responsável que pensou: Vou privar o país inteiro de os ouvir, agora mudaram-se para a best rock fm, então e o resto do país??
Eu moro na Parade , oiço os todos os dias então e o resto??
a Best apenas transmite para Lisboa , Porto e seus arredores, acham isto bem ??
Vá vamos protestar.. fazer barulho, o país inteiro a reclamar porque eles merecem que todo o pessoal os oiça..
venham rir com as histórias do Homem que mordeu o cão.
Aceitam o desafio??
Venham daí, exprimir livremente a vossa opinião vamos fazer com que a Best se torne audivel em todo o país.»


Força!! vamos todos fazer qualquer coisa. QUANTOS SÃO? QUANTOS SÃO?

 
tentei tomar um comprimido para dormir. Mas deve ser fraco (tinham-me garantido que era tiro e queda)
 
não percebi nada daquilo dos crazy bloggers e o sono também não me deixa meditar mais sobre o assunto. Depois logo vejo se vou, ou não, deixá-lo por ali.
 
Por causa disto das insónias, acabei por descobrir esta ruiva. Tem umas insónias giras. Pena que não seja ouvinte das manhãs da Best Rock.
 
Já alguma vez sofreram de insónias? já? então e daquelas insónias que vos deixam zonzos de tanto sono mas depois vocês deitam-se, enroscam-se na almofada e nada!... já sentiram? eu já. Estou a passar por isso hoje. Alguém conhece uma boa cura para isso?
 
vou dormir. O meu mal é sono.
 
Já alguma vez se sentiram apaixonados platonicamente? Paixão sem qualquer tipo de desejo físico (a não ser o de abraçar e proteger aquela pessoa)? Sinto isso com alguma frequência e isso confunde-me.
Há pessoas por quem era capaz de dar a vida mas com quem não era capaz de ir para a cama.
 
Nunca tive um diário porque sou incapaz de escrever para «alguém» imaginário. A ideia de ter um diário é o quê? Escrever para nós mesmos o que nos acontece? Mas isso nós sabemos sem escrever! Escrever para nós mesmos sobre o que sentimos? Com que objectivo? Sentir com mais força? ou aprender a sentir? Não sei. Talvez para algumas pessoas resulte. Eu preciso de saber que tenho um leitor, mesmo que seja mesmo só um.
Muito provavelmente este meu blog vai ter tantos, ou quase tantos, leitores como teria um diário de papel que eu escrevesse. Mas aqui o risco de alguém ler não me preocupa porque ninguém sabe quem sou. Se as pessoas soubessem respeitar sempre os outros os diários não tinham cadeados, não é? É exactamente o cadeado que não me inspira confiança. Prefiro a abertura da Internet.
segunda-feira, agosto 04, 2003
 
acho que o vou deixar quieto por agora... até perceber mais disto (nunca!)
 
ai!
 
Eu bem digo que não me entendo com o template...
 
Lindo!! ali está ele de novo! :))
 
Desapareceu-me de novo o counter... e já tinha 5 visitantes... olhem que desgraça a minha!
 
já me estou a enervar com isto do template!
 
O país a arder... pessoas a ficarem sem casas. Acho que se apanhasse um incendiário hoje o atirava para uma fogueira sem dó nem piedade!
 
Estava eu a ler esta Catarina (que nunca perco) e diz ela isto: "não resisto a umas boas gargalhadas quando vejo a quantidade de blogs que têm três ou quatro posts e muitos muitos links"... assustei-me! o meu blog começou hoje e tem os meus cinco blogs favoritos... será demasiado?
 
Ou será 31/08/2003? (eu avisei que as letras eram pequenas)
 
Esperem! não vão já a correr comprar, afinal ali em letras pequenas diz que a promoção é até 31/06/2003.
 
A COCA-COLA está a oferecer gaivotas a quem beber 44 litros de cola... acho que consigo.
 
"Não foi possível entregar a mensagem porque a caixa de correio do
destinatário está cheia." - É impressão minha ou nenhuma empresa trabalha em Agosto?
 
continuo com erros nos acentos... argh!

o que se passa agora?
 
acho melhor deixá-lo estar ou ainda destruo isto tudo... :(
 
AH! está ali em baixo! não gosto dele ali.
 
ora... o sitemeter diz que me meteu o HTML no template... mas eu não encontro o counter!
 
Acho que consegui... agora vou meter ali uns linkezecos.
 
Ora bem esta merda tinha as horas lá na américa... e está a dar-me erro nos acentos... argh!... vamos lá ver se Lisboa me resolve isto.
 
É mesmo só para testar isto...

Powered by Blogger